SEU DIA PASSA
POR AQUI

Tarifa zero uma nova realidade

Há exatos sete anos, em setembro de 2015, o transporte público passou a integrar o Artigo 6º da Constituição como um direito social, assim como a educação, a saúde, o trabalho, o lazer, a segurança, entre outros itens. Apenas recentemente, no entanto, pôde-se verificar a adoção de medidas práticas, para assegurar esse direito constitucional. Uma

// LEIA MAIS

Parceria com Ação da Cidadania garante entrega de alimentos à população

Empresas disponibilizam serviço de ônibus para levar mantimentos às instituições apoiadas pelo projeto Natal Sem Fome Em mais uma etapa da parceria firmada entre o Rio Ônibus e a ONG Ação da Cidadania, as empresas Ideal, Campo Grande, Novacap, Vila Real, Pavunense e Lourdes disponibilizaram ônibus com motoristas para distribuir 13 toneladas de alimento arrecadadas

// LEIA MAIS

É preciso inovar para melhorar os transportes

Francisco Christovam é presidente da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos – NTU e do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo – SPUrbanuss

Os sucessivos reajustes no preço dos combustíveis, particularmente do etanol, da gasolina e do óleo diesel, têm preocupado governantes, autoridades responsáveis pelos órgãos gestores da mobilidade urbana, operadores de transportes coletivos, proprietários de veículos de carga e de automóveis e, em especial, os usuários do transporte coletivo urbano de passageiros das principais cidades brasileiras.

Nos últimos doze meses, a alta no valor dos combustíveis nas refinarias foi simplesmente avassaladora. Em um ano (de julho de 2021 a junho de 2022), o preço do óleo diesel sofreu um acréscimo de 106,7%. Somente neste ano, a variação acumulada do preço da gasolina foi de 31%, e a do diesel chegou a 67,9%.

Como os combustíveis e lubrificantes são o segundo maior custo do transporte coletivo urbano por ônibus, respondendo por 33,7% do custo total da produção dos serviços, o impacto médio nas tarifas deve ser de 22,9%, somente para cobrir a variação de preços ocorrida neste ano, ou, de 36%, se considerarmos os aumentos verificados nos últimos 12 meses.

Na maioria das cidades, o reajuste da mão de obra ocorreu no mês de maio e as negociações sindicais, certamente, provocarão uma forte pressão na correção dos salários, apenas para cobrir a inflação. Assim, podemos considerar mais 5% a 7% de impacto nas tarifas, já que a mão de obra responde por 42,4% do custo total dos serviços.

 

JOÃO GOUVEIA

Presidente do Rio Ônibus

CORAGEM PARA AVANÇAR

Não é segredo para o carioca que a mobilidade urbana no Rio de Janeiro ainda vive os impactos da pior crise financeira da história do setor. Empresas perderam capacidade financeira para manter a operação, a sociedade enfrentou as dificuldades do que é ter um modelo de transporte público sem participação do poder público no custeio do serviço, e a classe rodoviária também pagou o preço com milhares de demissões. Os profissionais rodoviários se destacaram ainda ao longo dos dois anos de pandemia, quando tiveram a coragem de continuar em seus postos de trabalho, ajudando as empresas no atendimento aos deslocamentos da população.  

Foi também durante a pandemia que surgiu a necessidade da ampliação do diálogo, o que logo foi robustecido, permitindo mediações históricas em prol da modernização contratual da atividade de transporte por ônibus da cidade do Rio. Conversamos com o poder concedente, com o Ministério Público, com o Tribunal de Justiça, com a sociedade civil.

* Clique em leia mais para visualizar todo conteúdo

BOLETIM RIO ÔNIBUS

Fique sempre por dentro das principais informações do setor rodoviário.

AR CONDICIONADO

Desde a assinatura do acordo, em maio de 2022, os consórcios estão empenhados em cumprir todas as demandas da Prefeitura, priorizando a retomada de 66 linhas e ampliação de frota em mais de 300 ônibus já em operação. As empresas trabalham em força-tarefa para vencer as dificuldades de compra de peças e reparação dos aparelhos de ar condicionado, a fim de atender à determinação da SMTR.

COM PAULO VALENTE
Porta Voz do Rio Ônibus

PODCAST RIO ÔNIBUS

CIDADE SEM CATRACAS

Já imaginou viver em uma cidade onde o transporte público é excelente e gratuito para todos? Isso é possível, mas a conversa é mais longa do que parece. No episódio de hoje, o engenheiro, ex-secretário municipal de transportes de São Paulo e autor do livro “Cidade sem catracas” explica um pouco mais sobre esse conceito, como ele pode ser financiado e quais benefícios pode oferecer.

ACESSE TAMBÉM

RECEBA NOSSOS INFORMATIVOS


powered by MailChimp!
Scroll to Top

JÁ CURTIU NOSSAS
MÍDIAS SOCIAIS?

Curta nossas redes e fique por dentro de tudo que acontece com o seu ônibus.