16/03/2021

Taxas para carros de aplicativos são esperança para crise dos ônibus

Cidades no Brasil e no mundo destinam valor arrecadado a fundos direcionados ao subsídio dos transportes públicos

 

A regulamentação dos transportes públicos é fundamental para a segurança e para a organização da mobilidade urbana de forma geral. No Rio de Janeiro, os transportes por aplicativo estão na pauta de trabalho da Prefeitura, para que haja maior rigor no monitoramento das viagens, bem como na taxação cabível. A notícia pode ser animadora e de interesse de toda a população carioca, principalmente para quem utiliza ônibus na cidade.

 

Em diferentes regiões do mundo o poder público destina parte da renda recolhida dos impostos relacionados às corridas por aplicativos a investimentos nos transportes coletivos e na redução do preço das passagens. Na Cidade do México, por exemplo, onde é cobrado o mesmo patamar fixado para o Rio, 1,5% do valor de cada deslocamento, a quantia é revertida em melhorias no sistema de ônibus e na estrutura para fluxo de pedestres. Esta é uma realidade também no Brasil.

 

São Paulo, Porto Alegre, Fortaleza e Curitiba são exemplos de cidades brasileiras de vanguarda na desoneração do transporte para quem mais precisa. Estes municípios já cobram percentuais das viagens realizadas por carros de aplicativo, direcionadas a investimentos voltados para o aumento da qualidade e da oferta de transporte rodoviário urbano.

 

– No Rio de Janeiro quem paga a passagem é única e exclusivamente o passageiro. É um custo muito alto para o cidadão e um valor baixo para a devida manutenção de um sistema adequado para todos. Os subsídios públicos aos transportes se apresentam em diferentes formatos nas grandes metrópoles. Embora ainda não tenha sido anunciado o tipo de destinação, o anúncio de cobrança pela Prefeitura traz esperança aos operadores do transporte público municipal, que passam pela maior dificuldade financeira da história e precisam de ajuda para manter o carioca assistido de ônibus – explica o porta-voz do Rio Ônibus, Paulo Valente.