15/08/2022

Transporte público do Rio ENFRENTA A CRISE

Os problemas estruturais na mobilidade por ônibus na capital carioca parecem, finalmente, estar sendo contornados pelo poder público. Acordo firmado entre os consórcios e a prefeitura muda o modelo de remuneração do transporte e garante mais transparência nas contas.

Os sistemas de transporte público no Brasil vivenciam há anos uma crise econômica decorrente da perda sistemática de passageiros e capacidade de investimento, ao passo que a migração para carros, motocicletas particulares e o uso de aplicativos de mobilidade individual aumentam de forma contínua. A ineficiência do poder público em lidar com os problemas agravou a situação; a realidade é complexa e demanda medidas urgentes, capazes de melhorar a qualidade do serviço para os cidadãos. Na cidade do Rio de Janeiro esses problemas são vistos com mais nitidez. Durante as Olimpíadas de 2016, o transporte coletivo por ônibus encontrava-se na sua melhor situação, com a  chegada do sistema BRT planejado para turistas e moradores se deslocarem de maneira rápida pela cidade.
Passado o período dos jogos, o setor de transporte começou a sentir a queda do número de passageiros e a situação do BRT foi se deteriorando aos poucos.

Leia mais em https://www.ntu.org.br/novo/ckfinder/userfiles/files/Sociedade57.pdf

FONTE REVISTA NTU