75 Anos de dedicação a mobilidade
da população carioca

No ano de 2016, o Rio Ônibus completa 75 anos. Ao superar os primeiros desafios e obstáculos, o Sindicato mostrou ser uma entidade de objetivos claros, ações transparentes e determinação em servir a população da Cidade do Rio de Janeiro. A partir de 1990, iniciou-se uma fase de reorganização, com maior envolvimento na vida da sociedade carioca. Isso favoreceu o fortalecimento das relações com os funcionários e com as comunidades, a parceria com órgãos da Prefeitura e a busca de melhorias dos serviços prestados, além do desenvolvimento de canais de comunicação direta com a população.

Alguns fatos recentes de nossa História merecem destaque:

2015 – O Circuito Cultural Rio Ônibus – Edição Rio 450, em homenagem ao aniversário do Rio, transporta cerca de 14 000 pessoas para visitar, com transporte e entrada gratuitos, sete pontos turísticos do Rio de Janeiro. Inaugurado o 12º BRS, em Vila Isabel, cujo percurso se estende pela Rua Teodoro da Silva e o agrupamento dos pontos são definidos em BRSs 2, 6 e 7, e também BRSs 4 e 5 e linhas intermunicipais. Os terminais de ônibus recebem nova sinalização. E o Sindicato se prepara para organizar a maior festa de rock do mundo, o Rock in Rio 30 anos, que acontecerá em setembro deste ano.

2014 – Em novembro, o Rio Ônibus lança o livro infantil “O Super Ônibus e seus amiguinhos – Conhecendo os novos caminhos do Rio no BRT Transcarioca”, uma iniciativa do Programa Circulando Cultura para informar crianças da rede municipal do entorno do BRT sobre o corredor expresso. No Prêmio Mobilidade Urbana (PMU) deste ano, o Rio Ônibus recebeu menção honrosa pelo case Planejamento de Mobilidade  por Ônibus para o Rock in Rio 2013. Em junho, pouco antes da Copa do Mundo, foi inaugurado o BRT Transcarioca, um importante corredor exclusivo entre as zonas Oeste e Norte, ligando os bairros Barra da Tijuca e Ilha do Governador. Sua operação iniciou pouco antes da Copa do Mundo, reduzindo o tempo de viagem em 60% ao longo dos seus 39 quilômetros. No total, são 47 estações e cinco terminais interligando 27 bairros da cidade do Rio de Janeiro, um benefício para cerca de 320 mil passageiros.

2013Com o Projeto Circulando Cultura foi realizado o primeiro Circuito Cultural Rio Ônibus, uma parceria do Rio Ônibus com as instituições culturais do Rio de Janeiro. Nesse ano, também foram lançadas as novas pinturas dos ônibus com ar-condicionado (executivos). Mais uma vez, o Sindicato se organiza e oferece total infraestrutura aos aproximados 3,7 milhões de peregrinos, que vieram de 175 países para participar da XXVIII Jornada Mundial da Juventude (JMJ). Após liberação da Prefeitura, o Rio Ônibus operou com 100% da frota até um dia após o evento. Para a missa de encerramento realizada em Copacabana, o esquema adotado foi o mesmo do Reveillón, e o BRT Transoeste também operou de forma especial.

2012 – Em junho, o Rio de Janeiro abriu as portas ao primeiro Bus Rapid Transit (BRT), sistema de transporte por ônibus em corredores exclusivos entre os bairros Barra da Tijuca e Santa Cruz, uma revolução na mobilidade urbana da Zona Oeste. Esta grande obra, conhecida como Ligeirão TransOeste, foi a primeira de infraestrutura realizada com recursos do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC). O projeto completo envolve 57 estações, além de três terminais, ao longo de 63 quilômetros de extensão.

2011 – Os 70 anos da trajetória do Sindicato são marcados com a publicação de um livro especial, que conta a sua história e também a das suas empresas associadas. Implantação do Bus Rapid Service, BRS, corredores expressos preferenciais ao tráfego de ônibus para organizar e agilizar o trânsito na cidade. Os coletivos investem em tecnologia adotando o Low Entry, piso baixo para facilitar o embarque e o desembarque, e combustíveis menos poluentes. No Rock in Rio, o Rio Ônibus se destacou diante da sua participação ativa na organização e execução de um projeto de mobilidade específico ao evento acumulando expertise aos próximos grandes acontecimentos do Rio de Janeiro.

2010 – Criação dos quatro consórcios, que passaram a englobar as empresas de acordo com a região da cidade onde iriam operar. Houve o remanejamento do trajeto de algumas linhas e os veículos receberam novas numerações e novos layouts. Neste ano, surge o Bilhete Único Carioca (BUC), cujo princípio é a utilização de dois ônibus pelo preço de uma tarifa no período de duas horas e 30 minutos possibilitando, assim, uma economia significativa e maior acesso ao transporte por ônibus.O Rio Ônibus concorreu ao Prêmio ANTP de Marketing, no 14ºEtransport, com o lançamento do livro “Conhecendo o Rio com o Ônibus Amigo”. Com o case “Rio Ônibus Criança”, o Sindicato venceu o Prêmio Mobilidade Urbana (PMU) na categoria Responsabilidade Social.

2009 – Início das novas tecnologias embarcadas: GPS e câmeras deram mais segurança nas viagens em coletivos. O Programa Motorista Cidadão, criado pelo Sindicato, se estende para todo o Estado e se transforma em Rodoviário Cidadão, aberto a outros profissionais do setor.

2008 – O Rio de Janeiro comemora 100 anos de ônibus. Diversas campanhas institucionais foram promovidas pelo Rio Ônibus, em parceria com a Fetranspor e demais sindicatos do setor, inclusive com a publicação de um livro ilustrado. Os veículos passaram a ter um monitoramento especial através do Convênio Selo Verde, uma parceria entre a Fetranspor, o INEA, a Secretaria de Estado do Ambiente (SEA) e a Petrobrás/ Conpet. Dentre os objetivos estão a meta de redução da emissão do CO2 e do consumo de óleo diesel, a disponibilidade de um banco de dados informatizado para gestão dos níveis de emissão em tempo real e também o monitoramento da poluição sonora na frota.

2007 – Surge o programa Despoluir, uma forma de complementar o EconomizAR, um programa sócio-ambiental criado pelo Rio Ônibus, em parceria com a Fetranspor e a Petrobras/Conpet, em 1997. A partir disso, foi iniciado o monitoramento das frotas de ônibus da Região Metropolitana do Rio de Janeiro para diagnósticos da conformidade com os padrões de emissão exigidos pela legislação.

2006 – Neste ano, a sede do Rio Ônibus deixa a Avenida Marechal Câmara, onde esteve desde 1969, e passa para a Rua da Assembleia, 10. O Rio Ônibus cria o Projeto Piloto do Programa Motorista Cidadão – Prof. Vicente Ferreira, que certificou milhares de condutores. Implantação dos ônibus com ar condicionado de duas portas, conhecidos como “fresquinhos”.

2005 – O sucesso da integração com o Metrô possibilitou a implantação da integração ônibus-trem e ônibus-barcas.  Nesta época, começam a circular no Rio os primeiros 47 ônibus com elevadores hidráulicos. Os motoristas e cobradores receberam treinamento especial para atender os passageiros cadeirantes e também para operar os novos equipamentos.

2004 – Lançado o Vale Transporte Eletrônico, e também as integrações ônibus-metrô. Neste ano, a oportunidade do cadastramento foi dos estudantes, tudo para o bom andamento do novo sistema, que concluía a sua fase de testes.

2003 – A RioCard lança o cartão Rio Card Gratuidades, um benefício para idosos, estudantes e deficientes físicos, que surgiu após a implantação do Sistema de Bilhetagem Eletrônica, um sistema automatizado de arrecadação tarifária seguido mundialmente. Os setores de gratuidade se adaptaram para atender o cadastramento da grande demanda deste público alvo.

2002 – Criação do 0800 como um canal de relacionamento com o cliente (um único canal congregando as 47 empresas de ônibus). Uma mudança de cultura leva à busca de aproximação do cliente com a empresa. As empresas passam a ouvir os clientes e, a partir das críticas e sugestões, se intensificam as melhorias da prestação dos seus serviços. Em 2008, o projeto se estendeu para todo o Estado.

2001 – Um ousado projeto de Marketing – voltado para a comunicação através de jornais e rádio – introduz uma comunicação direcionada aos formadores de opinião e clientes. É quando o Rio Ônibus começa a mostrar ao público externo o setor de transportes, as ações de melhorias e os estudos de pesquisas de opinião. São produzidos filmes para a televisão com o objetivo de divulgar o trabalho desenvolvido pelo setor.

2000 – Através da criação de uma nova marca, o Rio Ônibus conquista novo posicionamento no mercado estabelecendo nova cultura empresarial e nova visão, que se destaca pelo foco no cliente.

1999 – Início da reestruturação do Sindicato, com a consequente profissionalização de suas atividades, sob o comando de um presidente executivo, Lélis Teixeira. Em parceria com a sociedade, o Rio Ônibus cria o Rio Ônibus Criança, um programa que oferece transporte gratuito para estudantes da rede pública de ensino. A ideia é melhorar o processo ensino-aprendizagem levando este público para visitar espaços turísticos, culturais e esportivos.



Assista o vídeo e saiba mais sobre a história do Rio Ônibus


+ EM Rio Ônibus
+ ÁREAS DO SITE
Voltar para o topo
 

Rio Ônibus

Sindicato das Empresas de Ônibus da Cidade do Rio de Janeiro - Rio Ônibus



© Rio Ônibus 2016 - Todos os direitos reservados

Criação e Desenvolvimento:   Desenvolvido por Ideiatrip

www.ideiatrip.com.br

Direção de arte:
Vlad Calado
Design:
Daniel Uhr e Andressa Luz
Desenvolvimento:
Jonathas Guerra e Bruno Costa
Fotografia:
Arthur Moura

 
Popup Dialog Box Powered By : XYZScripts.com