/ NOTÍCIAS

Cerca de 80% das viagens já são pagas com bilhetagem eletrônica

A utilização da bilhetagem eletrônica em ônibus no Rio de Janeiro aumenta a cada dia. Atualmente o número de viagens validadas pelos cartões já alcança a marca de 78% do total de 4,25 milhões de viagens mensais. O Bilhete Único Carioca passou de 9 milhões de deslocamentos integrados em 2010 para 155 milhões, em 2014, representando um aumento de 1.622%.

Atualmente, a bilhetagem eletrônica já está presente em 40 municípios do Rio de Janeiro, dando mais segurança para passageiros e rodoviários, já que não movimenta dinheiro dentro dos ônibus.

De acordo com a coordenadora de Marketing e Comunicação da RioCard, Melissa Sartori, os cartões trazem diversas vantagens para os passageiros, empresas e para a administração dos ônibus. “A pessoa que está pegando o ônibus tem um melhor controle de seus gastos com transporte e descontos com as integrações. Além disso, a viagem fica mais ágil. Hoje já temos linhas com mais de 80% de pagamento com cartões, que utilizam ônibus com duas roletas, diminuindo as filas e o tempo de embarque”, afirma Melissa.

Com o crescimento da demanda, o sistema está trabalhando para melhorar o atendimento, principalmente as gratuidades, que estão evoluindo para um sistema mais moderno, como testes biométricos, já realizados em municípios como Niterói. Os postos de recarga também ganharão mais divulgação.

De acordo com a Secretaria Municipal de Transportes, 60% das viagens em dias úteis utilizam pagamento em cartão, já as gratuidades representam 18%, já que também são validadas de forma eletrônica.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Tarifa zero uma nova realidade

Há exatos sete anos, em setembro de 2015, o transporte público passou a integrar o Artigo 6º da Constituição como um direito social, assim como a educação, a saúde, o trabalho, o lazer, a segurança, entre outros itens. Apenas recentemente, no entanto, pôde-se verificar a adoção de medidas práticas, para assegurar esse direito constitucional. Uma

// LEIA MAIS

É preciso inovar para melhorar os transportes

Os sucessivos reajustes no preço dos combustíveis, particularmente do etanol, da gasolina e do óleo diesel, têm preocupado governantes, autoridades responsáveis pelos órgãos gestores da mobilidade urbana, operadores de transportes coletivos, proprietários de veículos de carga e de automóveis e, em especial, os usuários do transporte coletivo urbano de passageiros das principais cidades brasileiras. Nos

// LEIA MAIS

RECEBA NOSSOS INFORMATIVOS


powered by MailChimp!
Scroll to Top