/ NOTÍCIAS

Recadastramento do Passe Livre Universitário

Os estudantes que utilizam o Passe Livre Universitário precisam realizar um novo recadastramento do benefício que permite o acesso gratuito ao sistema municipal de ônibus do Rio de Janeiro. O novo cadastro é importante para reduzir o número de fraudes e o uso frequente do benefício fora das atividades escolares.

Os alunos devem agendar o atendimento pelo site da RioCard e comparecer ao posto indicado, levando os documentos necessários. Os cartões serão bloqueados a partir de terça-feira, dia 14. A medida não afeta estudantes cotistas e bolsistas de instituições públicas.

– O Passe Livre Universitário é atualmente a gratuidade que registra o maior número de viagens por usuário no sistema de transporte municipal. Em 2016, cada estudante embarcou, em média, 321 vezes, um número 73% superior à média dos idosos e quase o dobro da média de estudantes da rede pública.

– Embora sejam os usuários mais frequentes do benefício tarifário, os estudantes universitários representam apenas 4% do total de passageiros que utilizam a gratuidade no transporte público. Os idosos são 55% e os estudantes da rede pública (municipais e estaduais), 34%.

– O uso repetido do benefício tarifário fora das atividades escolares contraria a proposta original do PLU, que tem como finalidade apoiar os estudantes durante o ano letivo, como determina o decreto municipal 38.280, de 29 de janeiro de 2014.

– A RioCard identificou mais de 7.200 cartões de gratuidade do PLU usados de maneira fraudulenta, a partir do monitoramento por meio do sistema de reconhecimento facial nos ônibus.

– Apesar da utilização fora do contexto escolar e das fraudes constatadas com o cartão PLU, desde 2014 foram feitas 73 milhões de viagens gratuitas por universitários, somando uma despesa de R$ 256 milhões – valor integralmente absorvido pelas empresas do setor. Até agora, a nova administração não apontou a fonte de custeio do benefício, como prevê a Lei Orgânica do Município.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Tarifa zero uma nova realidade

Há exatos sete anos, em setembro de 2015, o transporte público passou a integrar o Artigo 6º da Constituição como um direito social, assim como a educação, a saúde, o trabalho, o lazer, a segurança, entre outros itens. Apenas recentemente, no entanto, pôde-se verificar a adoção de medidas práticas, para assegurar esse direito constitucional. Uma

// LEIA MAIS

É preciso inovar para melhorar os transportes

Os sucessivos reajustes no preço dos combustíveis, particularmente do etanol, da gasolina e do óleo diesel, têm preocupado governantes, autoridades responsáveis pelos órgãos gestores da mobilidade urbana, operadores de transportes coletivos, proprietários de veículos de carga e de automóveis e, em especial, os usuários do transporte coletivo urbano de passageiros das principais cidades brasileiras. Nos

// LEIA MAIS

RECEBA NOSSOS INFORMATIVOS


powered by MailChimp!
Scroll to Top