/ NOTÍCIAS

Setor de ônibus investe em novas tecnologias para dar mais segurança e conforto aos passageiros

Os ônibus que circulam pelas ruas do Rio estão cada vez mais equipados. A tecnologia embarcada permite saber desde a localização do coletivo, em tempo real, até a captação de imagens do que acontece dentro e fora do veículo. Conheça os principais equipamentos usados nos ônibus.

GPS (Global Position System ) – está presente em todos os ônibus que circulam na cidade e fornece localização em tempo real. Os sinais dos aparelhos são enviados para o Centro de Controle e Operação do Rio Ônibus. Todas as informações dos GPS das empresas são unificadas e repassadas para a Prefeitura e para o Centro de Operações Rio. Este equipamento é uma exigência do Edital da licitação feita em 2010.

Tacógrafo – verifica a velocidade do ônibus. Em caso de acidente, fornece informações importantes que auxiliam no esclarecimento dos casos. O uso do tacógrafo é obrigatório de acordo com o Edital de licitação.

Bilhetagem Eletrônica – permitiu a integração de tarifas entre os sistemas que operam na região metropolitana. A cobrança eletrônica começou a ser feita em 2005. Atualmente são disponibilizados o Bilhete Único Carioca, Bilhete Único Intermunicipal e a Integração Convencional com o Metrô. Essa tecnologia dá condições ao passageiro de pegar até dois ônibus, pagando apenas uma passagem, na região metropolitana. No BRT, é possível embarcar em até três ônibus.

Sistema de TV – tecnologia usada para entretenimento e informação do usuário. Os aparelhos estão em expansão nas linhas e empresas. O canal tem conteúdo próprio voltado também para divulgação de campanhas, alertas de alteração de itinerário e pontos de ônibus.

Câmeras de Segurança – os ônibus são equipados com duas câmeras que captam imagens internas e externas do veículo. O arquivo é descarregado nas empresas, que são obrigadas a armazená-los por até três dias.


BRT trouxe inovações para o transporte coletivo do Rio

O BRT tornou mais rápidas as viagens na Zona Oeste do Rio. O trecho entre a Barra da Tijuca e Santa Cruz, que antes era feito em 2h30, agora é realizado entre 43 e 49 minutos. Além disso, os ônibus do Sistema BRT utilizam os equipamentos mais modernos do sistema de transporte de passageiros na cidade.

Foto: Rio Ônibus

Câmeras de Segurança – no BRT, as imagens internas e externas dos ônibus são transmitidas em tempo real para o Centro de Controle e Operação (CCO).

Computador de Bordo – controla os avisos sonoros de paradas nas estações, faz a comunicação do motorista com o CCO e também gerencia o envio de sinal do GPS com o posicionamento do ônibus.

Sistemas de freio – O BRT tem cinco sistemas de freios que trabalham em paralelo. (freio de serviço a ar comprimido, freio motor, freio de cabeçote tipo top break, freio hidráulico e ABS (Sistema anti-bloqueio). Além disso, um equipamento chamado Retarder funciona da seguinte maneira: assim que o motorista tira o pé do acelerador automaticamente o freio motor já é acionado.

Câmbio automático – permite trocas de marchas mais suaves e aumenta o conforto do motorista e dos passageiros.

Motor com tecnologia EURO V – motor de alta tecnologia com menor nível de emissão de poluentes.

Painel com imagens das câmeras – no painel, o motorista recebe as imagens das câmeras de ré e das portas dos ônibus.

Combustível – o BRT usa o diesel padrão S10 com adição de 5% de biodiesel. Essa combinação permite reduzir o aumento da concentração de Gás Carbônico (ocasiona o efeito estufa) na atmosfera.

Todos esses equipamentos tornaram as viagens mais seguras e confortáveis. A construção de novos BRT´s trará ainda mais tecnologia e rapidez ao sistema de transporte do Rio de Janeiro. O BRT Transcarioca irá transportar cerca de 450.000 passageiros por dia e possibilitará também a integração com a região metropolitana através dos terminais Trevo das Margaridas e Trevo das Missões. O BRT Transbrasil irá transportar cerca de 900.000 passageiros por dia e será inaugurado no ano que vem.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Tarifa zero uma nova realidade

Há exatos sete anos, em setembro de 2015, o transporte público passou a integrar o Artigo 6º da Constituição como um direito social, assim como a educação, a saúde, o trabalho, o lazer, a segurança, entre outros itens. Apenas recentemente, no entanto, pôde-se verificar a adoção de medidas práticas, para assegurar esse direito constitucional. Uma

// LEIA MAIS

É preciso inovar para melhorar os transportes

Os sucessivos reajustes no preço dos combustíveis, particularmente do etanol, da gasolina e do óleo diesel, têm preocupado governantes, autoridades responsáveis pelos órgãos gestores da mobilidade urbana, operadores de transportes coletivos, proprietários de veículos de carga e de automóveis e, em especial, os usuários do transporte coletivo urbano de passageiros das principais cidades brasileiras. Nos

// LEIA MAIS

RECEBA NOSSOS INFORMATIVOS


powered by MailChimp!
Scroll to Top