Tarifa

Na cidade do Rio de Janeiro, os custos de operação do sistema de ônibus são cobertos exclusivamente pela tarifa paga pelos usuários. Desde 2011, a Prefeitura adota um sistema de cálculo por meio de uma fórmula paramétrica para ajustar anualmente o valor da tarifa do transporte de passageiros por ônibus. O reajuste reequilibra os valores cobrados de acordo com a variação temporal dos custos envolvidos na operação do sistema. Cada um dos insumos necessários possui um peso de acordo com sua relevância nos custos gerais do transporte, à época em que o contrato foi estabelecido.

A fórmula utilizada no município do Rio utiliza índices externos, apurados pela Fundação Getulio Vargas (IPA-FGV) e pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (INPC-IBGE). Desta forma, o cálculo independe de dados fornecidos pelas empresas de ônibus.

O valor final da passagem é, então, definido pelo produto entre a tarifa atual e a média ponderada da variação do índice de preços de cada um dos custos, conforme a seguinte equação:

T1 = T0 x [(21% x ∆ OD)+(3% x ∆RO)+(25% x ∆ VE)+(45% x ∆MO)+(6% x ∆ DE)]

T1 = Valor da tarifa a ser reajustado

T0 = Tarifa atual

∆OD = Variação do valor de Óleo Diesel (IPA-FGV)

∆RO = Variação do valor de Pneus para Ônibus (IPA-FGV)

∆VE = Variação do valor de Veículos Pesados para Transporte (IPA-FGV)

∆MO = Variação do Valor da Mão de Obra (INPC-IBGE)

∆DE = Variação de Outras Despesas (INPC-IBGE)

 

Arquivos: